Santos, Elisamara Sabadini, Jennerjahn, Tim, Medeiros, Paulo Ricardo Petter, Souza, Weber Friederichs Landim de and Knoppers, Bastiaan Adriaan (2013) Origem da matéria orgânica sedimentar no delta-estuarino do Rio São Francisco, AL/SE - Brasil. Geochimica Brasiliensis, 27 (1). pp. 37-48. DOI https://doi.org/10.5327/Z0102-9800201300010004.

[img] Text
Jennerjahn et al 2013b.pdf - Published Version
Restricted to Registered users only

Download (790kB)

Abstract

O Rio São Francisco (RSF) possui uma cascata de barragens, construídas entre 1975-1994, que reduziu

drasticamente a vazão e o aporte de matéria para a zona costeira. Este trabalho caracterizou as contribuições relativas das fontes de matéria orgânica sedimentar no estuário do RSF, em 15 amostras superficiais. A distribuição granulométrica espacial, com teor de finos predominantemente inferiores a 70%, revelou o caráter dinâmico da região. Ambientes mais deposicionais foram identificados apenas na parte enclausurada do mangue, na margem sul, e em uma pequena enseada fluvial. A quantidade de matéria orgânica aumentou com o teor de sedimentos finos (< 63μm), sendo os maiores valores encontrados nas regiões enclausuradas. Os baixos valores de carbono orgânico (0,02 – 6,74 %), nitrogênio total (0,00 – 0,33 %), fósforo total (18 – 539 μg/g) e razão molar C/N (11 – 45) nos sedimentos refletem a oligotrofia do sistema. O δ13C e o δ15N nos sedimentos variaram, respectivamente, de -28,24 e 2,20 ‰ na região do mangue a -20,30 e 8,21 ‰ na pequena enseada fluvial, valores distribuídos entre os sinais isotópicos das espécies vegetais Elodea sp. (-15,77 e 4,10 ‰), Montrichadia linífera (-26,93 e 5,48 ‰) e Rhizophora mangle (-28,21 e 3,05 ‰), de ampla ocorrência na área de estudo. A assinatura isotópica de algumas amostras indica ainda contribuição de uma quarta fonte de matéria orgânia significativa na região, possivelmente o fitoplâncton. A lignina confirmou a importânca das três espécies vegetais analisadas, evidenciando a contribuição preferencial da origem flúvio-terrestres e indicando que a matéria orgânica sedimentada foi pouco degradada.

Document Type: Article
Research affiliation: Biogeochemistry and Geology > Ecological Biogeochemistry
Affiliations > Not ZMT
Refereed: Yes
Open Access Journal?: Yes
DOI etc.: https://doi.org/10.5327/Z0102-9800201300010004
ISSN: 0102-9800
Date Deposited: 19 Aug 2019 12:32
Last Modified: 01 Oct 2020 12:59
URI: http://cris.leibniz-zmt.de/id/eprint/2685

Actions (login required)

View Item View Item